Volume abdominal: como diminuir?

O volume abdominal é uma característica que incomoda muitas pessoas em termos estéticos e pode ser evidente mesmo quando a prática de exercício físico é frequente. As razões por detrás do chamado “pneuzinho” não se limitam apenas ao sedentarismo. Leia este artigo e saiba mais sobre o tema.

A medida do perímetro abdominal é atualmente um importante marcador de risco de doenças cardiovasculares. Uma gestão saudável do peso deve ser feita também com o objetivo de manter a circunferência abdominal com valores de baixo risco, ou seja, > 94 cm nos homens e > 80 cm nas mulheres.

Qual a razão do volume abdominal?

São vários os fatores que estão relacionados com o aumento da gordura na região abdominal. Com a evolução da sociedade, o aumento do volume abdominal tem sido constante e depende dos hábitos de vida que cada um desenvolve ao longo do tempo. Sedentarismo e inatividade física, alimentos inflamatórios, industrializados e pouco nutritivos,  stress, exposição a substâncias tóxicas, poluição e disruptores endócrinos são alguns dos fatores que contribuem para um perímetro abdominal pouco saudável.

Alimentação

A nossa alimentação tem evoluído desde os primórdios até à atualidade. No entanto o nosso organismo não acompanhou a mudança na alimentação, prova disso é a reação do nosso organismo à ingestão dos alimentos inflamatórios. A ingestão destes alimentos provoca um estado inflamatório silencioso e uma desregulação hormonal, associado a um desequilíbrio intestinal, e consequentemente aumento do perímetro abdominal (seja ele por inflamação do intestino, seja por acúmulo de gordura abdominal/visceral.

Desequilíbrio hormonal

Por vezes, a causa do aumento do volume abdominal também pode ter uma explicação hormonal. Uma avaliação hormonal e laboratorial associada a uma história clínica minuciosa seriam capaz de identificar um desequilíbrio hormonal como alterações da tiróide, estrogénios, progesterona, insulina, melatonina, cortisol, entre outros. Cada uma destas hormonas tem o seu efeito no nosso corpo e devem estar muito bem reguladas para que tenhamos possibilidade de manter um peso saudável.

Sono

São vários os estudos que demonstram que poucas horas de sono, sono pouco reparador e/ou elevados níveis de stress provocam diminuição do metabolismo basal, resistência à insulina, e consequentemente o aumento do perímetro abdominal.

Volume abdominal e saúde

Normalmente quanto maior o perímetro abdominal maior o risco para a saúde. A maior parte das doenças metabólicas e muitas doenças degenerativas estão associadas a um perímetro abdominal de maior risco como sendo:

  • Diabetes;
  • Enfartes;
  • AVC;
  • Hipertensão;
  • Apneia do Sono;
  • Ovários poliquisticos;
  • Esteatose hepática (conhecido como fígado gordo);
  • Doenças neurodegenerativas, entre outras.
Estratégias para redução do volume abdominal

Quando entramos num processo de emagrecimento saudável conseguimos rapidamente a diminuição do perímetro abdominal, pois a primeira gordura a ser utilizada é a gordura que se encontra na região central, mais próxima do fígado, e posteriormente a gordura subcutânea.

O primeiro passo é promover uma alimentação anti-inflamatória, sem alimentos refinados, processados, ou com elevado poder inflamatório e desregulador das suas hormonas. Uma vez eliminados estes alimentos, privilegie alimentos que a Natureza lhe oferece, na sua forma mais íntegra possível, como os vegetais, leguminosas, frutas, gorduras e proteínas saudáveis pois são alimentos altamente nutritivos, com poder anti-inflamatório e anti-oxidante. Um nutricionista funcional poderá ajudá-lo neste processo. Manter o seu intestino saudável também é fundamental para conseguir desintoxicar e reparar o organismo. Por outro lado, dormir as horas necessárias e controlar os níveis de stress também são pilares importantes na promoção da saúde e gestão do peso.

Não deixe de avaliar o seu estado clínico com exames detalhados, inclusive o seu perfil hormonal. A ausência de doenças não quer dizer ser saudável e muito pode ser feito para que possa envelhecer com saúde e qualidade de vida.