A influência da Tiroide na Gestão do Peso

O equilíbrio da Tiroide pode ser mantido através de rotinas diárias saudáveis. A alimentação, por exemplo, tem um papel fundamental na regulação do organismo. Conheça o funcionamento desta glândula, as principais doenças e como controlá-las.

O que é a Tiroide? 

A Tiroide é a glândula do metabolismo. Para perceber melhor quais são os principais problemas da Tiroide, importa começar por saber que se trata de uma glândula, em forma de borboleta, localizada na base do pescoço, junto ao que designamos como maçã de Adão. A produção das hormonas inicia-se por um estímulo que a hipófise – um órgão muito pequenino que está localizado no cérebro – faz através da libertação do TSH. Esta substância liga-se a recetores na Tiroide que por sua vez vai iniciar a produção de duas hormonas conhecidas como T3 e T4, respetivamente. Estas hormonas necessitam de moléculas de Iodo e do aminoácido tirosina para se formarem, daí os nomes – a triodotironina e a tetraiodotironina. Estas hormonas têm várias funções no nosso corpo com uma influência muito importante no nosso metabolismo, ou seja, a forma como o nosso corpo gasta e armazena energia.

As hormonas da Tiroide

A T3 é a hormona que mais influencia as células do corpo, inclusive com capacidade para fazer alterações no nosso ARN, que contém a nossa informação genética. Além disso:

  • regula a temperatura corporal;
  • controla a sede;
  • regula a sistema cardiovascular (frequência cardíaca, tensão arterial…);
  • o funcionamento dos intestinos;
  • os estados de humor;
  • desenvolvimento e função cerebral;
  • controla os níveis de cálcio pela produção de outra hormona chamada calcitonina;
  • regula os níveis de colesterol;
  • regula o crescimento e desenvolvimento das unhas, pele, cabelo e olhos.

Doenças da Tiroide

Estima-se que 10% da população portuguesa sofre de problemas da Tiroide e a maior parte destas pessoas desconhecem-no. As mulheres têm 10 vezes mais probabilidades de sofrer de algum distúrbio da Tiroide do que os homens. As principais doenças da Tiroide são o Hipotiroidismo (baixa produção das hormonas), Hipertiroidismo (excesso de produção das hormonas) e Nódulos (benignos ou malignos). A principal causa de Hipotiroidismo é a Tiroidite de Hashimoto, uma doença auto imune, ou seja, quando o nosso corpo produz anticorpos contra as células da Tiroide, atacando-a. Os Sintomas mais comuns do Hipotiroidismo são:

  • alterações no peso, sem terem existido alterações na alimentação;
  • cansaço extremo;
  • queda de cabelo;
  • problemas nos intestinos como a obstipação;
  • irritabilidade;
  • insónias;
  • depressão;
  • alterações da memória e concentração.

O diagnóstico de problemas da Tiroide pode ser feito através de análises ao sangue e ecografia. Aquando um desequilíbrio, a alimentação e a suplementação são fundamentais para o bom funcionamento desta glândula.

Hipotiroidismo subclínico. O que é?

Em algumas situações existem análises da Tiroide que têm os parâmetros dentro dos valores de referência, mas as pessoas apresentam alguns sintomas como os que foram descritos anteriormente. Esta situação pode ser caracterizada por Hipotiroidismo subclínico, muitas vezes não diagnosticado. Existem alguns fatores que podem agravar ou desencadear esta situação, nomeadamente:

  • falta de nutrientes:  Selénio, Zinco, Ferro e Iodo;
  • stress fisiológico, químico e emocional;
  • depressão;
  • aumento do peso;
  • Obesidade;
  • resistência periférica à Insulina;
  • Diabetes,;
  • dor crónica, fibromialgia, fadiga crónica, inflamação crónica (doença autoimune ou doença sistémica);
  • exposição a toxinas e plásticos (disrupção endócrina).
  • Halógenos do iodo como flúor, brómio e cloro também podem ter influência por competirem com a ligação deste elemento na formação dos hormonas da Tiroide;
  • alguns medicamentos como antidiabéticos, antiarrítmicos, antidepressivos, entre outros.

Como posso prevenir alterações na Tiroide através da Modulação Hormonal? 

O equilíbrio da Tiroide pode ser mantido através de rotinas diárias saudáveis. A alimentação tem um papel fundamental na regulação do organismo. Alimentos ricos em Ferro, Iodo, Selénio, Zinco, vitamina C, B12, B2, B6, D são essenciais para o bom funcionamento da Tiroide e, em alguns casos, é necessário complementar com suplementação. Por outro lado, alguns alimentos têm um efeito extremamente inflamatório, como lácteos, glúten, alimentos ricos em açúcares, refinados e processados. Estes alimentos podem levar a uma desregulação do microbioma intestinal e causar um desequilíbrio entre microrganismos saudáveis e aqueles que são indesejáveis. Alem disso, levam à produção de elementos inflamatórios e anticorpos que serão libertados na corrente sanguínea circulando por todo o organismo e levando a um estado inflamatório silencioso e prejudicial. 

Promover um estado de desintoxicação do organismo, praticar atividade física regular, ter períodos de descanso com qualidade, reduzir a toma de medicamentos, promover a saúde intestinal são também elementos fundamentais para manter a saúde da sua Tiroide. É importante ter cuidado com as toxinas que podem ser autênticos disruptores endócrinos.

Faça a sua avaliação para perceber se a sua dificuldade em gerir o seu peso pode estar relacionada com um mau funcionamento da Tiroide, procure a prevenção das doenças e a qualidade de vida. Envelheça com saúde!